Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

VIII Jornada dos Municipais do Ceará encerra hoje em Caucaia

Servidores das prefeituras apontam para o aumento das lutas populares.

Escrito por: Fetamce • Publicado em: 06/06/2018 - 12:37 • Última modificação: 06/06/2018 - 12:59 Escrito por: Fetamce Publicado em: 06/06/2018 - 12:37 Última modificação: 06/06/2018 - 12:59

Marcos Adegas A presidente da Confetam/CUT, Vilani Oliveira, integrou a mesa de abertura do evento

A presidente da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Ceará (Fetamce), Enedina Soares, abriu nesta terça-feira, 5 de junho, a VIII Jornada dos Servidores Municipais do Estado falando sobre os desafios da classe trabalhadora frente à atual conjuntura, que tensiona-se com o agravamento da crise institucional, política, econômica e social que assola o país. A jornada, assim como a IX Marcha dos Servidores, realizada também na manhã de ontem (05), traz como tema “Em defesa da democracia e dos serviços públicos frente à criminalização dos que lutam”.

Enedina trouxe os resultados da audiência na Assembleia Legislativa do Ceará, após a Marcha, quando uma comissão representante do movimento foi recebida pelos deputados estaduais Tin Gomes (PDT), 1º vice-presidente, Augusta Brito (PCdoB), quarta secretária, Evandro Leitão (PDT), líder do governo, Nestor Bezerra (PSol) e Renato Roseno (PSol), este último licenciado.

“Cobramos uma audiência com o Governador Camilo Santana, para que possa ser dialogada as demandas da nossa categoria. Outra conquista do encontro foi a proposta de realização de uma pesquisa sobre a situação econômica dos municípios do Ceará, a ser conduzida pelo Conselho de Altos Estudos da Assembleia. Temos também o compromisso dos deputados de realizarem conosco duas audiências públicas. A primeira para discutir a criminalização das manifestações sociais e sindicais no interior do estado, com a presença do Comando da Polícia Militar e a Secretaria de Segurança do Ceará, e outra para debater os impactos da Emenda 95 nos municípios. Pedimos ainda a mediação dos deputados nos municípios com servidores em greve ou estado de mobilização, especialmente Morada Nova, Caririaçu e Lavras da Mangabeira, onde a situação é mais crítica”, explicou a presidente da Federação.

 

A dirigente máxima da Fetamce saudou ainda os sindicatos de servidores e professores que integram o evento, neste momento em que liderar a organização sindical dos trabalhadores é uma batalha ainda maior. Enedina Soares lembrou dos impactos da reforma trabalhista e da Emenda 95, do congelamento dos investimentos públicos, da violência institucional e do conservadorismo que se espalha na sociedade. “Tudo isso mostra que precisamos cada vez mais nos unir e nos fortalecer, levando ao aumento das lutas populares diante deste impreciso 2018”, conclui.

David Moreno, coordenador geral do Sindicato dos Servidores do Instituto Federal do Ceará, falou da parceria com a Fetamce nas lutas e no fortalecimento da ação do movimento sindical no interior do Estado. Ele lembrou do Maio da Resistência, com encontros regionais, da palestra com Márcia Tiburi e da construção de propostas conjuntas para o enfrentamento dos desafios colocados pelas medidas do presidente golpista Michel Temer.

Por sua vez, Graça Costa, secretária nacional de Relações do Trabalho da Central Única dos Trabalhadores (CUT), lembrou que, nos mais de 20 anos em que está na luta sindical, este é momento mais duro e mais difícil. Ela falou que Temer está revertendo as conquistas acumuladas ao longo de décadas pela classe trabalhadora. “É preciso força e coragem. A Marcha nos mostrou hoje (ontem) que temos força pra continuar a nossa resistência”, disse a dirigente nacional.

Wil Pereira, presidente da CUT Ceará, agradeceu à contribuição do ramo dos servidores municipais às mobilizações realizadas no Estado. O dirigente falou ainda do lançamento, dentro da Jornada, da Plataforma da Classe Trabalhadora para as Eleições 2018, construída pelo conjunto do movimento sindical cutista. “No material não só propomos o nosso modelo de país, como também denunciamos os políticos golpistas”, frisou Wil.

"Estão desmontando tudo"

Em seu discurso, Vilani Oliveira, presidente da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), disse que o momento é de “uma gravidade sem precedentes, onde uma verdadeira avalanche vem na nossa direção. Em menos de dois anos estão desmontando tudo. As nossas campanhas salariais talvez são as mais difíceis”. Para ela, a Fetamce sai na frente ao manter o estado de mobilização dos servidores, prova de sua vanguarda.

O deputado licenciado Renato Roseno (PSOL) também esteve na programação da atividade. Fazendo referência à luta dos servidores municipais, o parlamentar disse que é necessário recusar qualquer tipo de conciliação com os inimigos de classe. “Nós aprendemos que a lógica de conciliação cobra um preço muito alto. Por isso quero elogiar a coerência dos servidores e da Fetamce”, enfatizou.

Também participaram da mesa de abertura da Jornada, Carlos Eduardo Bezerra, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Paulo Henrique, da Frente Brasil Popular Ceará, Maria Santos, presidente do Sindicato dos Servidores de Caucaia (Sindsep), Doris Soares, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Lúcia Silveira, da Escola Nordeste da CUT, Nestor Bezerra (Psol), deputado estadual, Vaumik Ribeiro, representando o Senador José Pimentel, e Nara de Soares, do Movimento dos Atingidos por Barragem.

A VIII Jornada dos Servidores Municipais do Estado encerra no final da tarde de hoje (06), no Centro de Formação dos Comerciários, no bairro da Jurema, município de Caucaia. 

Título: VIII Jornada dos Municipais do Ceará encerra hoje em Caucaia, Conteúdo: A presidente da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Ceará (Fetamce), Enedina Soares, abriu nesta terça-feira, 5 de junho, a VIII Jornada dos Servidores Municipais do Estado falando sobre os desafios da classe trabalhadora frente à atual conjuntura, que tensiona-se com o agravamento da crise institucional, política, econômica e social que assola o país. A jornada, assim como a IX Marcha dos Servidores, realizada também na manhã de ontem (05), traz como tema “Em defesa da democracia e dos serviços públicos frente à criminalização dos que lutam”. Enedina trouxe os resultados da audiência na Assembleia Legislativa do Ceará, após a Marcha, quando uma comissão representante do movimento foi recebida pelos deputados estaduais Tin Gomes (PDT), 1º vice-presidente, Augusta Brito (PCdoB), quarta secretária, Evandro Leitão (PDT), líder do governo, Nestor Bezerra (PSol) e Renato Roseno (PSol), este último licenciado. “Cobramos uma audiência com o Governador Camilo Santana, para que possa ser dialogada as demandas da nossa categoria. Outra conquista do encontro foi a proposta de realização de uma pesquisa sobre a situação econômica dos municípios do Ceará, a ser conduzida pelo Conselho de Altos Estudos da Assembleia. Temos também o compromisso dos deputados de realizarem conosco duas audiências públicas. A primeira para discutir a criminalização das manifestações sociais e sindicais no interior do estado, com a presença do Comando da Polícia Militar e a Secretaria de Segurança do Ceará, e outra para debater os impactos da Emenda 95 nos municípios. Pedimos ainda a mediação dos deputados nos municípios com servidores em greve ou estado de mobilização, especialmente Morada Nova, Caririaçu e Lavras da Mangabeira, onde a situação é mais crítica”, explicou a presidente da Federação.   A dirigente máxima da Fetamce saudou ainda os sindicatos de servidores e professores que integram o evento, neste momento em que liderar a organização sindical dos trabalhadores é uma batalha ainda maior. Enedina Soares lembrou dos impactos da reforma trabalhista e da Emenda 95, do congelamento dos investimentos públicos, da violência institucional e do conservadorismo que se espalha na sociedade. “Tudo isso mostra que precisamos cada vez mais nos unir e nos fortalecer, levando ao aumento das lutas populares diante deste impreciso 2018”, conclui. David Moreno, coordenador geral do Sindicato dos Servidores do Instituto Federal do Ceará, falou da parceria com a Fetamce nas lutas e no fortalecimento da ação do movimento sindical no interior do Estado. Ele lembrou do Maio da Resistência, com encontros regionais, da palestra com Márcia Tiburi e da construção de propostas conjuntas para o enfrentamento dos desafios colocados pelas medidas do presidente golpista Michel Temer. Por sua vez, Graça Costa, secretária nacional de Relações do Trabalho da Central Única dos Trabalhadores (CUT), lembrou que, nos mais de 20 anos em que está na luta sindical, este é momento mais duro e mais difícil. Ela falou que Temer está revertendo as conquistas acumuladas ao longo de décadas pela classe trabalhadora. “É preciso força e coragem. A Marcha nos mostrou hoje (ontem) que temos força pra continuar a nossa resistência”, disse a dirigente nacional. Wil Pereira, presidente da CUT Ceará, agradeceu à contribuição do ramo dos servidores municipais às mobilizações realizadas no Estado. O dirigente falou ainda do lançamento, dentro da Jornada, da Plataforma da Classe Trabalhadora para as Eleições 2018, construída pelo conjunto do movimento sindical cutista. “No material não só propomos o nosso modelo de país, como também denunciamos os políticos golpistas”, frisou Wil. Estão desmontando tudo Em seu discurso, Vilani Oliveira, presidente da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), disse que o momento é de “uma gravidade sem precedentes, onde uma verdadeira avalanche vem na nossa direção. Em menos de dois anos estão desmontando tudo. As nossas campanhas salariais talvez são as mais difíceis”. Para ela, a Fetamce sai na frente ao manter o estado de mobilização dos servidores, prova de sua vanguarda. O deputado licenciado Renato Roseno (PSOL) também esteve na programação da atividade. Fazendo referência à luta dos servidores municipais, o parlamentar disse que é necessário recusar qualquer tipo de conciliação com os inimigos de classe. “Nós aprendemos que a lógica de conciliação cobra um preço muito alto. Por isso quero elogiar a coerência dos servidores e da Fetamce”, enfatizou. Também participaram da mesa de abertura da Jornada, Carlos Eduardo Bezerra, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Paulo Henrique, da Frente Brasil Popular Ceará, Maria Santos, presidente do Sindicato dos Servidores de Caucaia (Sindsep), Doris Soares, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Lúcia Silveira, da Escola Nordeste da CUT, Nestor Bezerra (Psol), deputado estadual, Vaumik Ribeiro, representando o Senador José Pimentel, e Nara de Soares, do Movimento dos Atingidos por Barragem. A VIII Jornada dos Servidores Municipais do Estado encerra no final da tarde de hoje (06), no Centro de Formação dos Comerciários, no bairro da Jurema, município de Caucaia. 



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.