Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Trabalhadores do Setor Público discutem estratégia de resistência conjunta ao desmonte de direitos

Realizado na sede da CUT Nacional, encontro reúne lideranças dos servidores públicos municipais, estaduais e federais

Escrito por: Déborah Lima • Publicado em: 21/08/2017 - 16:02 • Última modificação: 21/08/2017 - 16:46 Escrito por: Déborah Lima Publicado em: 21/08/2017 - 16:02 Última modificação: 21/08/2017 - 16:46

Vermelho Servidores públicos protestam na Esplanada dos Ministérios contra desmonte de Temer

As entidades sindicais que integram do Setor Público da Central Única dos Trabalhadores (CUT) estão reunidas hoje (21), na sede da CUT Nacional, em São Paulo, para definir estratégias de resistência ao desmonte de direitos patrocinado pelo governo ilegítimo de Michel Temer e o Congresso Nacional. 

Representantes dos servidores públicos das três esferas - municipal, estadual e federal -, discutem os principais impactos e perdas causadas pela reforma trabalhista (lei 13467), a terceirização nas atividades fim (lei 13429/17) e a Emenda Constitucional 95, que congelou o orçamento público por duas décadas, com séria repercussão sobre as políticas públicas e o trabalho no serviço público. 

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), que agrega cerca de 1,5 milhão de servidores municipais brasileiros organizados em 17 federações e 842 sindicatos -, participa da atividade representada pela presidente Vilani Oliveira e a secretária de Finanças Paula Leite.

Os participantes apresentarão propostas de ação conjunta dos servidores públicos frente aos ataques do governo golpista e discutirão a proposta de resolução da Diretoria Executiva da CUT Nacional para o Setor Público.

Serviço:

Reunião do Setor Público da CUT

Segunda-feira, dia 21 de agosto de 2017

Sede da CUT Nacional, em São Paulo/SP

Programa:

10 às 11h - Apresentação dos principais impactos e perdas causadas pela reforma trabalhista (lei 13467), terceirização (lei 13429/17) e pela Emenda Constitucional 95 

Apresentação – Alessandra de Moura Cadamoro 

Debatedores – Graça Costa, secretária nacional de Relações do Trabalho da CUT, Pedro Armengol, secretário adjunto, e Maria Faria 

11h - Esclarecimentos, debate e apresentação de propostas de ação 

12h30 – Almoço 

14h – Apresentação de dados sobre a organização sindical no setor público SNO – Secretaria Nacional de Organização 

15h - Apresentação e discussão da proposta de resolução da Executiva para o setor público

17h - Encaminhamentos

Com informações da CUT Nacional

Título: Trabalhadores do Setor Público discutem estratégia de resistência conjunta ao desmonte de direitos, Conteúdo: As entidades sindicais que integram do Setor Público da Central Única dos Trabalhadores (CUT) estão reunidas hoje (21), na sede da CUT Nacional, em São Paulo, para definir estratégias de resistência ao desmonte de direitos patrocinado pelo governo ilegítimo de Michel Temer e o Congresso Nacional.  Representantes dos servidores públicos das três esferas - municipal, estadual e federal -, discutem os principais impactos e perdas causadas pela reforma trabalhista (lei 13467), a terceirização nas atividades fim (lei 13429/17) e a Emenda Constitucional 95, que congelou o orçamento público por duas décadas, com séria repercussão sobre as políticas públicas e o trabalho no serviço público.  A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), que agrega cerca de 1,5 milhão de servidores municipais brasileiros organizados em 17 federações e 842 sindicatos -, participa da atividade representada pela presidente Vilani Oliveira e a secretária de Finanças Paula Leite. Os participantes apresentarão propostas de ação conjunta dos servidores públicos frente aos ataques do governo golpista e discutirão a proposta de resolução da Diretoria Executiva da CUT Nacional para o Setor Público. Serviço: Reunião do Setor Público da CUT Segunda-feira, dia 21 de agosto de 2017 Sede da CUT Nacional, em São Paulo/SP Programa: 10 às 11h - Apresentação dos principais impactos e perdas causadas pela reforma trabalhista (lei 13467), terceirização (lei 13429/17) e pela Emenda Constitucional 95  Apresentação – Alessandra de Moura Cadamoro  Debatedores – Graça Costa, secretária nacional de Relações do Trabalho da CUT, Pedro Armengol, secretário adjunto, e Maria Faria  11h - Esclarecimentos, debate e apresentação de propostas de ação  12h30 – Almoço  14h – Apresentação de dados sobre a organização sindical no setor público SNO – Secretaria Nacional de Organização  15h - Apresentação e discussão da proposta de resolução da Executiva para o setor público 17h - Encaminhamentos Com informações da CUT Nacional



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.