Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Professora é vítima de feminicídio na porta da escola

O ex-marido, sub-tenente do Corpo de Bombeiros, se matou após cometer o assassinato.

Escrito por: Sindipema • Publicado em: 02/05/2019 - 14:00 • Última modificação: 02/05/2019 - 14:16 Escrito por: Sindipema Publicado em: 02/05/2019 - 14:00 Última modificação: 02/05/2019 - 14:16

. .

No início da manhã de hoje (02/05), a professora Andréa Monte Santo Beliziario chegava à Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) José Souza de Jesus, no bairro 17 de Março, para mais um dia de trabalho quando foi covardemente assassinada.

O seu algoz é o homem com quem foi casada e estava em processo de divórcio, o sub-tenente do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe, identificado como Jeferson Mendonça, que se matou logo depois.

O Sindicato dos Profissionais do Ensino Municipal de Aracajú (Sindipema) repudia toda e qualquer forma de violência contra a mulher, sobretudo o feminicídio. O machismo faz vítimas todos os dias. A cada hora, dezenas de mulheres sofrem algum tipo de violência e muitas não denunciam por medo. E quando optam por divórcio, são assassinadas.

Inseridos na causa da mulher, por meio da Secretaria de Gênero e Diversidade, lutamos por políticas públicas que protejam efetivamente e garantam que as vítimas sejam acolhidas e permaneçam vivas. Acreditamos na igualdade de gênero e na força das mulheres.

Seguiremos cobrando da atual administração maior segurança, principalmente nas unidades de ensino. Muitas não contam com porteiros e as rondas da Guarda Municipal. Nossas crianças e profissionais do ensino precisam de todo tipo de proteção para que não fiquem a mercê da violência.

O Sindipema lamenta profundamente a morte da professora Andréa e se solidariza com toda a família e amigos.

Título: Professora é vítima de feminicídio na porta da escola, Conteúdo: No início da manhã de hoje (02/05), a professora Andréa Monte Santo Beliziario chegava à Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) José Souza de Jesus, no bairro 17 de Março, para mais um dia de trabalho quando foi covardemente assassinada. O seu algoz é o homem com quem foi casada e estava em processo de divórcio, o sub-tenente do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe, identificado como Jeferson Mendonça, que se matou logo depois. O Sindicato dos Profissionais do Ensino Municipal de Aracajú (Sindipema) repudia toda e qualquer forma de violência contra a mulher, sobretudo o feminicídio. O machismo faz vítimas todos os dias. A cada hora, dezenas de mulheres sofrem algum tipo de violência e muitas não denunciam por medo. E quando optam por divórcio, são assassinadas. Inseridos na causa da mulher, por meio da Secretaria de Gênero e Diversidade, lutamos por políticas públicas que protejam efetivamente e garantam que as vítimas sejam acolhidas e permaneçam vivas. Acreditamos na igualdade de gênero e na força das mulheres. Seguiremos cobrando da atual administração maior segurança, principalmente nas unidades de ensino. Muitas não contam com porteiros e as rondas da Guarda Municipal. Nossas crianças e profissionais do ensino precisam de todo tipo de proteção para que não fiquem a mercê da violência. O Sindipema lamenta profundamente a morte da professora Andréa e se solidariza com toda a família e amigos.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.