Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Nota da CUT sobre ataque a Revista em Paris

Ataque não foi apenas à revista, mas à esquerda e à liberdade de expressão em todo o mundo

Escrito por: • Publicado em: 08/01/2015 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 08/01/2015 - 00:00

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) repudiam veementemente o atentado às dependências da revista francesa Charlie Hebdo, ocorrido em Paris nesta quarta-feira (7). A morte de 12 pessoas, entre as quais os cartunistas Charlie Hebdo Charb (Stéphane Charbonnier), Cabu (Jean Cabut), Wolinski (Georges Wolinski), e Tignous (Bernard Verlhac) representam não apenas o ataque à revista, mas também à esquerda, à liberdade de expressão e à liberdade de imprensa em todo o mundo.
A CUT ressalta ser necessária a profunda investigação e a identificação dos culpados com base em provas claras, para evitar a culpabilização precipitada de grupos específicos e a impunidade dos reais culpados pelo atentado.
A CUT soma-se à FENAJ, à Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) e à Federação Européia dos Jornalistas na solidariedade aos familiares das 12 vítimas e aos outros 10 feridos na ação, bem como no firme desejo de que não haja impunidade de qualquer ordem a quem atente contra a vida e os direitos de trabalhadores em exercício e à democracia.

Título: Nota da CUT sobre ataque a Revista em Paris, Conteúdo: A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) repudiam veementemente o atentado às dependências da revista francesa Charlie Hebdo, ocorrido em Paris nesta quarta-feira (7). A morte de 12 pessoas, entre as quais os cartunistas Charlie Hebdo Charb (Stéphane Charbonnier), Cabu (Jean Cabut), Wolinski (Georges Wolinski), e Tignous (Bernard Verlhac) representam não apenas o ataque à revista, mas também à esquerda, à liberdade de expressão e à liberdade de imprensa em todo o mundo. A CUT ressalta ser necessária a profunda investigação e a identificação dos culpados com base em provas claras, para evitar a culpabilização precipitada de grupos específicos e a impunidade dos reais culpados pelo atentado. A CUT soma-se à FENAJ, à Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) e à Federação Européia dos Jornalistas na solidariedade aos familiares das 12 vítimas e aos outros 10 feridos na ação, bem como no firme desejo de que não haja impunidade de qualquer ordem a quem atente contra a vida e os direitos de trabalhadores em exercício e à democracia.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.