Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Conferência internacional discute guinada conservadora na América Latina

Presidente da Confetam apresentará no evento internacional, que reúne 13 países, a experiência de resistência no Brasil pós-golpe

Escrito por: Confetam • Publicado em: 16/11/2016 - 14:27 • Última modificação: 21/11/2016 - 20:19 Escrito por: Confetam Publicado em: 16/11/2016 - 14:27 Última modificação: 21/11/2016 - 20:19

. Vilani Oliveira denuncia golpe do vice-presidente da República

O Instituto Justiça Fiscal, em parceria com a Rede Latindadd, realiza nesta quarta (16) e quinta-feira (17), em Porto Alegre (RS), a II Conferência Regional de Latindadd. O evento conta com a participação da presidente da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), Vilani Oliveira, convidada pela organização para ser painelista da mesa sobre "Os desafios para os movimentos sociais diante da guinada à política conservadora na América Latina".

Também foram convidados para compor a mesa, que debaterá a geopolítica da América Latina, o presidente da Central Única dos Trabalhadores no Rio Grande do Sul (CUT/RS), Claudir Nespolo; Leandra Perpétuo, representando a Internacional de Serviços Públicos (ISP); e Juan González, da Central de Trabalhadores da Argentina (CTA).

"Socializaremos nossas experiências de reação frente aos ataques neoliberais no Brasil", afirma a presidente da Confetam/CUT, se referindo a agenda de retrocessos imposta pelo governo ilegítimo de Michel Temer, a partir do golpe jurídico-parlamentar de 31 de agosto de 2016, que depôs ilegalmente a presidente da República do Brasil, Dilma Rousseff.

Além do Brasil, vários países participam da Conferência, entre eles Argentina, Perú,  Nicarágua, Costa Rica, Venezuela, México, Equador, Colômbia, Bolivia, El Salvador, Espanha e Guatemala.

"A II Conferência Regional de Latindadd está sendo um evento muito rico de trocas e, principalmente, de construção da resistência internacional ao projeto neoliberal que avança no mundo todo. Os neoliberais concentram os ataques onde ainda tem governos mais progressistas. São muitos relatos de destruição de direitos, todos sob o comando dos EUA", atesta Vilani Oliveira.

Objetivos

Desenvolver uma reflexão coletiva sobre os desafios e perspectivas do cenário político, econômico e social na América Latina, possibilitando aos atores sociais terem acesso a versão atualizada da realidade continental, a fim de criarem estratégias de leitura mais precisas das ações a serem implementadas é um dos principais objetivos da II Conferência Regional de Latindadd.

O evento internacional visa ainda a identificação das principais questões e desafios para a articulação dos movimentos sociais, particularmente o movimento operário, e o reconhecimento dos novos significados desses movimentos, além de alcançar visões compartilhadas de modo a produzir um equilíbrio de síntese sobre a América Latina e a construção de linhas estratégicas de atuação.

Com informações do Instituto Justiça Fiscal

 

Título: Conferência internacional discute guinada conservadora na América Latina, Conteúdo: O Instituto Justiça Fiscal, em parceria com a Rede Latindadd, realiza nesta quarta (16) e quinta-feira (17), em Porto Alegre (RS), a II Conferência Regional de Latindadd. O evento conta com a participação da presidente da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), Vilani Oliveira, convidada pela organização para ser painelista da mesa sobre Os desafios para os movimentos sociais diante da guinada à política conservadora na América Latina. Também foram convidados para compor a mesa, que debaterá a geopolítica da América Latina, o presidente da Central Única dos Trabalhadores no Rio Grande do Sul (CUT/RS), Claudir Nespolo; Leandra Perpétuo, representando a Internacional de Serviços Públicos (ISP); e Juan González, da Central de Trabalhadores da Argentina (CTA). Socializaremos nossas experiências de reação frente aos ataques neoliberais no Brasil, afirma a presidente da Confetam/CUT, se referindo a agenda de retrocessos imposta pelo governo ilegítimo de Michel Temer, a partir do golpe jurídico-parlamentar de 31 de agosto de 2016, que depôs ilegalmente a presidente da República do Brasil, Dilma Rousseff. Além do Brasil, vários países participam da Conferência, entre eles Argentina, Perú,  Nicarágua, Costa Rica, Venezuela, México, Equador, Colômbia, Bolivia, El Salvador, Espanha e Guatemala. A II Conferência Regional de Latindadd está sendo um evento muito rico de trocas e, principalmente, de construção da resistência internacional ao projeto neoliberal que avança no mundo todo. Os neoliberais concentram os ataques onde ainda tem governos mais progressistas. São muitos relatos de destruição de direitos, todos sob o comando dos EUA, atesta Vilani Oliveira. Objetivos Desenvolver uma reflexão coletiva sobre os desafios e perspectivas do cenário político, econômico e social na América Latina, possibilitando aos atores sociais terem acesso a versão atualizada da realidade continental, a fim de criarem estratégias de leitura mais precisas das ações a serem implementadas é um dos principais objetivos da II Conferência Regional de Latindadd. O evento internacional visa ainda a identificação das principais questões e desafios para a articulação dos movimentos sociais, particularmente o movimento operário, e o reconhecimento dos novos significados desses movimentos, além de alcançar visões compartilhadas de modo a produzir um equilíbrio de síntese sobre a América Latina e a construção de linhas estratégicas de atuação. Com informações do Instituto Justiça Fiscal  



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.