Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

‪Municipais de SC protestam contra projeto que altera regime próprio de previdência

Categoria realiza manifestação nesta quinta (21), em frente à Câmara Municipal de Florianópolis, para pressionar vereadores a arquivarem o PL 1560/16

Escrito por: Confetam • Publicado em: 20/07/2016 - 16:36 • Última modificação: 21/07/2016 - 17:57 Escrito por: Confetam Publicado em: 20/07/2016 - 16:36 Última modificação: 21/07/2016 - 17:57

. .

O Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem) realiza, às 13 horas desta quinta-feira (21/07), assembleia seguida de ato público em frente à Câmara Municipal. Na pauta, o projeto de lei (PL) nº 1560 de 2016. Na última segunda-feira (18/07), a categoria realizou mobilização em frente à Câmara para barrar a votação da matéria, que altera o regime próprio de previdência. 

A sessão extraordinária do dia 18 foi convocada as pressas, tendo o projeto sido colocado em pauta arbitrariamente somente na última sexta-feira (15/07), passando por cima de todos os trâmites legais. Assim que os trabalhadores ficaram sabendo da intenção dos vereadores, a categoria foi chamada em caráter de urgência para a assembleia.

Sob pressão, os projetos na pauta do dia 18 foram reagendados para votação nesta quinta (21/7), quando os servidores municipais ocuparão novamente a frente da Câmara Municipal para garantir que os legisladores se comprometam a arquivar o projeto, que representa um golpe atroz contra o serviço público da cidade. 

Emenda precisa de oito assinaturas 

Sob ataque, os municipais de Florianópolis pedirão o apoio dos parlamentares. São necessárias as assinaturas de pelo menos oito vereadores a uma proposta de emenda que, se aprovada, o PL passa a ser votado somente no mês de em agosto, após análise em duas comissões. 

Até o momento, oito legisladores se mostraram favoráveis aos trabalhadores: Lino Peres (PT), Afrânio Boppré (PSOL), Celso Sandrini (PMDB), Edinon Manoel da Rosa (PMDB), Gui Botelho (PSDB), Pedrão (PP), Coronel Paixão (PDT) e Luís Carlos Zaia (PDT). 

No ato de quinta-feira, os servidores vão pressionar para que os parlamentares mantenham a posição na próxima sessão e também para mudar a intenção de voto dos demais vereadores que estão contra os trabalhadores.  

Municipais de Florianópolis em favor da previdência pública e solidária! Juntos somos fortes!

Fonte: Sintrasem

Título: ‪Municipais de SC protestam contra projeto que altera regime próprio de previdência, Conteúdo: O Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis (Sintrasem) realiza, às 13 horas desta quinta-feira (21/07), assembleia seguida de ato público em frente à Câmara Municipal. Na pauta, o projeto de lei (PL) nº 1560 de 2016. Na última segunda-feira (18/07), a categoria realizou mobilização em frente à Câmara para barrar a votação da matéria, que altera o regime próprio de previdência.  A sessão extraordinária do dia 18 foi convocada as pressas, tendo o projeto sido colocado em pauta arbitrariamente somente na última sexta-feira (15/07), passando por cima de todos os trâmites legais. Assim que os trabalhadores ficaram sabendo da intenção dos vereadores, a categoria foi chamada em caráter de urgência para a assembleia. Sob pressão, os projetos na pauta do dia 18 foram reagendados para votação nesta quinta (21/7), quando os servidores municipais ocuparão novamente a frente da Câmara Municipal para garantir que os legisladores se comprometam a arquivar o projeto, que representa um golpe atroz contra o serviço público da cidade.  Emenda precisa de oito assinaturas  Sob ataque, os municipais de Florianópolis pedirão o apoio dos parlamentares. São necessárias as assinaturas de pelo menos oito vereadores a uma proposta de emenda que, se aprovada, o PL passa a ser votado somente no mês de em agosto, após análise em duas comissões.  Até o momento, oito legisladores se mostraram favoráveis aos trabalhadores: Lino Peres (PT), Afrânio Boppré (PSOL), Celso Sandrini (PMDB), Edinon Manoel da Rosa (PMDB), Gui Botelho (PSDB), Pedrão (PP), Coronel Paixão (PDT) e Luís Carlos Zaia (PDT).  No ato de quinta-feira, os servidores vão pressionar para que os parlamentares mantenham a posição na próxima sessão e também para mudar a intenção de voto dos demais vereadores que estão contra os trabalhadores.   Municipais de Florianópolis em favor da previdência pública e solidária! Juntos somos fortes! Fonte: Sintrasem



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.