Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Alcantíl: mobilização dos municipais retira PL que responsabilizava professor por baixo rendimento escolar

Projeto de lei foi proposto pela vereadora Mirdes Figueiredo, secretária adjunta da Educação.

Escrito por: Déborah Lima • Publicado em: 23/01/2020 - 15:07 • Última modificação: 23/01/2020 - 16:29 Escrito por: Déborah Lima Publicado em: 23/01/2020 - 15:07 Última modificação: 23/01/2020 - 16:29

. Importância da Confetam/CUT na condução do debate foi destacada durante audiência

Representada pela secretária de Comunicação e Imprensa, Cícera Isabel, a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) participou, nesta segunda-feira (20), de audiência na Câmara Municipal de Alcantíl (PB) para discutir o projeto de lei (PL) nº 322/2019. De autoria da vereadora Mirdes Anualda de Figueiredo, atual secretária adjunta da Educação, o PL ampliava o conceito avaliativo dos professores de 50% para 70%, alterando o  PL 233/2018.

Os participantes defenderam a retirada do projeto de lei da pauta do Legislativo por entenderem que a intenção da proposta era "punir" e culpar os professores pelo baixo rendimento escolar dos alunos da rede municipal de ensino, sem observar a ineficiência do sistema educacional.

Faltam professores para todas as disciplinas

De acordo com os relatos feitos, a estrutura das escolas municipais é caótica. Faltam professores em importantes disciplinas durante o ano letivo, inclusive de Língua Portuguesa. Não há transporte, nem merenda e os profissionais da Educação sofrem com baixos salários. Os participantes deixaram claro que o município de Alcantíl não pode responsabilizar apenas os professores pelo baixo rendimento escolar.

“Mais uma vez comprovamos a força da união dos servidores e o respeito pelas entidades representativas, principalmente pela importância da Confetam na condução do debate. Conseguimos uma vitória importante: tirar o PL de pauta”, comemorou Cícera Isabel. 

 

 

Título: Alcantíl: mobilização dos municipais retira PL que responsabilizava professor por baixo rendimento escolar, Conteúdo: Representada pela secretária de Comunicação e Imprensa, Cícera Isabel, a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) participou, nesta segunda-feira (20), de audiência na Câmara Municipal de Alcantíl (PB) para discutir o projeto de lei (PL) nº 322/2019. De autoria da vereadora Mirdes Anualda de Figueiredo, atual secretária adjunta da Educação, o PL ampliava o conceito avaliativo dos professores de 50% para 70%, alterando o  PL 233/2018. Os participantes defenderam a retirada do projeto de lei da pauta do Legislativo por entenderem que a intenção da proposta era punir e culpar os professores pelo baixo rendimento escolar dos alunos da rede municipal de ensino, sem observar a ineficiência do sistema educacional. Faltam professores para todas as disciplinas De acordo com os relatos feitos, a estrutura das escolas municipais é caótica. Faltam professores em importantes disciplinas durante o ano letivo, inclusive de Língua Portuguesa. Não há transporte, nem merenda e os profissionais da Educação sofrem com baixos salários. Os participantes deixaram claro que o município de Alcantíl não pode responsabilizar apenas os professores pelo baixo rendimento escolar. “Mais uma vez comprovamos a força da união dos servidores e o respeito pelas entidades representativas, principalmente pela importância da Confetam na condução do debate. Conseguimos uma vitória importante: tirar o PL de pauta”, comemorou Cícera Isabel.     



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.