Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Fortalecimento dos servidores municipais marca 7ª Plenária da categoria

Presidenta Vilani Oliveira apresentou balanço de atividades que mostra atuação plural da categoria.

Escrito por: Confetam/CUT • Publicado em: 01/10/2015 - 10:54 • Última modificação: 15/10/2015 - 15:07 Escrito por: Confetam/CUT Publicado em: 01/10/2015 - 10:54 Última modificação: 15/10/2015 - 15:07

Confetam/CUT | Drielle Santos

A presidente da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), Vilani Oliveira, encerrou a 7ª Plenária Nacional da entidade nesta quarta-feira (30) com a apresentação do balanço político e organizativo da Confetam/CUT. A dirigente avaliou também o evento, que contou com a participação de 247 participantes, sendo 212 delegados de base, 35 delegados natos e 18 observadores, oriundos de 21 estados brasileiros.
 
A maior delegação da atividade foi a do estado de São Paulo, com 56 delegados, seguida de Santa Catarina, com 37, e do Ceará, com 35. Na divisão por gênero, o encontro contou com 143 mulheres e 122 homens. Todos/as puderam refletir e opinar, durante os três dias da Plenária, sobre o papel dos servidores municipais na atual conjuntura brasileira.
 
Ao apresentar o balanço da gestão 2013-2015, Vilani destacou o fortalecimento do ramo, que há dois anos contava com 770 sindicatos e hoje tem 842 entidades de base em 17 federações. São quase 1,5 milhões de servidores representados nacionalmente em diversas ações que vão da defesa dos direitos da categoria a pautas sociais no Brasil e no mundo. "Nossa atuação não é só no Brasil, temos buscado trocar experiência com os municipais das Américas e do mundo e, assim, unificar nossas lutas pelo serviço público municipal de qualidade", disse Vilani ao mostrar imagens da Confederação em eventos da Internacional dos Serviços Públicos (ISP) e da Confederação dos Trabalhadores Municipais nas Américas (Contram).
 
A presidenta da entidade também resumiu as atividades realizadas por pasta, ressaltando as ações nas áreas da Educação, Saúde, Mulheres e Direitos Humanos, além do trabalho reforçado nas pastas LGBT e Juventude. “Nós terminamos essa plenária mais fortalecidos e conscientes das batalhas que nos desafiam nesta conjuntura bastante adversa para a classe trabalhadora. A nossa plenária estatutária é esse momento de formação, mobilização e renovação das energias. Somos municipais, somos fortes e somos de luta”, enfatizou Vilani.
 
 
Finanças
O momento ainda contou com a prestação de contas, apresentada pela secretária de Finanças Paula Leite, que ressaltou a importancia da contribuição sindical para manter as lutas e sustentar a rede cutista dos municipais, composta pela Central, confederação, federações e sindicatos. "Precisamos ter a noção de que o repasse é divido para ajudar a todos, daí a importância de todos colaborarem e terem solidariedade com o ramo", disse.
 
Paula mostrou os balanços e evidenciou os investimentos que permitiram a realização das atividades expostas por Vilani, falando também do apoio dado pela Confederação às entidades filiadas. O Plenário aprovou por unanimidade as contas apresentadas e a previsão orçamentária para 2014, quando ocorrerá o VI Congresso da entidade.
 
Moções
Votadas em bloco ao fim da Plenária, todas as moções propostas pela base foram aprovadas por consenso. Dentre os textos propostos, destacam-se a exigência de mais diálogo e o reúpido dos rumos políticos e econômicos do Governo Federal, além de posicionamento contra a demissão do ex-ministro da saúde Arthur Chioro, que deixou o cargo nessa quinta-feira (1).
Título: Fortalecimento dos servidores municipais marca 7ª Plenária da categoria, Conteúdo: A presidente da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), Vilani Oliveira, encerrou a 7ª Plenária Nacional da entidade nesta quarta-feira (30) com a apresentação do balanço político e organizativo da Confetam/CUT. A dirigente avaliou também o evento, que contou com a participação de 247 participantes, sendo 212 delegados de base, 35 delegados natos e 18 observadores, oriundos de 21 estados brasileiros.   A maior delegação da atividade foi a do estado de São Paulo, com 56 delegados, seguida de Santa Catarina, com 37, e do Ceará, com 35. Na divisão por gênero, o encontro contou com 143 mulheres e 122 homens. Todos/as puderam refletir e opinar, durante os três dias da Plenária, sobre o papel dos servidores municipais na atual conjuntura brasileira.   Ao apresentar o balanço da gestão 2013-2015, Vilani destacou o fortalecimento do ramo, que há dois anos contava com 770 sindicatos e hoje tem 842 entidades de base em 17 federações. São quase 1,5 milhões de servidores representados nacionalmente em diversas ações que vão da defesa dos direitos da categoria a pautas sociais no Brasil e no mundo. Nossa atuação não é só no Brasil, temos buscado trocar experiência com os municipais das Américas e do mundo e, assim, unificar nossas lutas pelo serviço público municipal de qualidade, disse Vilani ao mostrar imagens da Confederação em eventos da Internacional dos Serviços Públicos (ISP) e da Confederação dos Trabalhadores Municipais nas Américas (Contram).   A presidenta da entidade também resumiu as atividades realizadas por pasta, ressaltando as ações nas áreas da Educação, Saúde, Mulheres e Direitos Humanos, além do trabalho reforçado nas pastas LGBT e Juventude. “Nós terminamos essa plenária mais fortalecidos e conscientes das batalhas que nos desafiam nesta conjuntura bastante adversa para a classe trabalhadora. A nossa plenária estatutária é esse momento de formação, mobilização e renovação das energias. Somos municipais, somos fortes e somos de luta”, enfatizou Vilani.   Confira aqui os slides com o resumo de ações da gestão 2013-2015   Finanças O momento ainda contou com a prestação de contas, apresentada pela secretária de Finanças Paula Leite, que ressaltou a importancia da contribuição sindical para manter as lutas e sustentar a rede cutista dos municipais, composta pela Central, confederação, federações e sindicatos. Precisamos ter a noção de que o repasse é divido para ajudar a todos, daí a importância de todos colaborarem e terem solidariedade com o ramo, disse.   Paula mostrou os balanços e evidenciou os investimentos que permitiram a realização das atividades expostas por Vilani, falando também do apoio dado pela Confederação às entidades filiadas. O Plenário aprovou por unanimidade as contas apresentadas e a previsão orçamentária para 2014, quando ocorrerá o VI Congresso da entidade.   Moções Votadas em bloco ao fim da Plenária, todas as moções propostas pela base foram aprovadas por consenso. Dentre os textos propostos, destacam-se a exigência de mais diálogo e o reúpido dos rumos políticos e econômicos do Governo Federal, além de posicionamento contra a demissão do ex-ministro da saúde Arthur Chioro, que deixou o cargo nessa quinta-feira (1).



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.