Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

CE: Sem reajuste, professores de Caucaia aprovam greve geral

A primeira atividade dos profissionais do magistério será um ato na Praça da Câmara.

Escrito por: Fetamce • Publicado em: 07/03/2019 - 15:50 • Última modificação: 07/03/2019 - 16:08 Escrito por: Fetamce Publicado em: 07/03/2019 - 15:50 Última modificação: 07/03/2019 - 16:08

DIVULGAÇÃO .

Em assembleia geral realizada na manhã desta quinta-feira, 7 de março, os professores municipais de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (CE), aprovaram a realização de greve geral a partir da próxima quinta-feira, 14 de março.

A decisão acontece após a prefeitura, em reiteradas reuniões com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Caucaia (Sindsep), negar o pleito da categoria de 4,17% de reajuste salarial em 2019. Os trabalhadores também reivindicam o cumprimento do Plano de Cargos e Carreiras do Magistério, que inclui questões como as progressões e promoções funcionais.

Outras críticas são às precárias condições de trabalho e de funcionamento das escolas municipais e à ausência de profissionais de apoio escolar, entre eles porteiros, merendeiras e auxiliadores de serviços gerais.

O movimento grevista inicia somente na próxima semana, tendo em vista atender o prazo legal de deflagração deste tipo de protesto. A primeira atividade dos profissionais do magistério será um ato na Praça da Câmara Municipal da cidade, a partir das 8 horas do dia 14.

A reposição salarial anual do magistério está prevista na Lei Federal Nº 11.738/2008, com percentual calculado pelo Ministério da Educação.

No Ceará, mais de 53 cidades, inclusive Fortaleza, já reajustaram os salários de seus educadores em pelo menos 4,17%, de acordo com levantamento da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce).

Moção de Repúdio

Ainda na assembleia, os professores aprovaram uma Moção de Repúdio contra as posturas do Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado do Ceará (Apeoc) e da Secretária de Educação de Caucaia, Camila Bezerra. Os profissionais entendem que ambos têm atrapalhado a ação do grupo laboral durante as mesas de negociação.

Título: CE: Sem reajuste, professores de Caucaia aprovam greve geral, Conteúdo: Em assembleia geral realizada na manhã desta quinta-feira, 7 de março, os professores municipais de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (CE), aprovaram a realização de greve geral a partir da próxima quinta-feira, 14 de março. A decisão acontece após a prefeitura, em reiteradas reuniões com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Caucaia (Sindsep), negar o pleito da categoria de 4,17% de reajuste salarial em 2019. Os trabalhadores também reivindicam o cumprimento do Plano de Cargos e Carreiras do Magistério, que inclui questões como as progressões e promoções funcionais. Outras críticas são às precárias condições de trabalho e de funcionamento das escolas municipais e à ausência de profissionais de apoio escolar, entre eles porteiros, merendeiras e auxiliadores de serviços gerais. O movimento grevista inicia somente na próxima semana, tendo em vista atender o prazo legal de deflagração deste tipo de protesto. A primeira atividade dos profissionais do magistério será um ato na Praça da Câmara Municipal da cidade, a partir das 8 horas do dia 14. A reposição salarial anual do magistério está prevista na Lei Federal Nº 11.738/2008, com percentual calculado pelo Ministério da Educação. No Ceará, mais de 53 cidades, inclusive Fortaleza, já reajustaram os salários de seus educadores em pelo menos 4,17%, de acordo com levantamento da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce). Moção de Repúdio Ainda na assembleia, os professores aprovaram uma Moção de Repúdio contra as posturas do Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado do Ceará (Apeoc) e da Secretária de Educação de Caucaia, Camila Bezerra. Os profissionais entendem que ambos têm atrapalhado a ação do grupo laboral durante as mesas de negociação.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.