Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Após manobra, Sampaprev 2 é aprovado em primeira votação na Câmara Municipal de São Paulo

Depois de tentativa frustrada de votar a matéria no dia anterior, vereadores aprovaram nesta quinta-feira (14) proposta do prefeito Ricardo Nunes que confisca salários de aposentados e pensionistas

Escrito por: Sindsep/SP • Publicado em: 14/10/2021 - 18:30 • Última modificação: 14/10/2021 - 18:47 Escrito por: Sindsep/SP Publicado em: 14/10/2021 - 18:30 Última modificação: 14/10/2021 - 18:47

SINDSEP/SP Confira a lista dos vereadores que votaram contra os trabalhadores e as trabalhadoras

Com 37 votos favoráveis e 16 contrários, os vereadores de São Paulo aprovaram o PLO 07/21 (Sampaprev 2) em primeira votação na tarde desta quinta-feira, 14.10. O Projeto, de autoria do Prefeito Ricardo Nunes, é uma facada nos aposentados e pensionistas, que terão seus salários confiscados, além de prejudicar também os servidores da ativa, pois não há um plano de transição, os prejudicando no momento de sua aposentadoria. O PLO ainda precisa passar por uma segunda votação, para então ser promulgada pela própria Câmara.

Sergio Antiqueira, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep/SP), classificou o projeto como um roubo, uma vez que o dinheiro confiscado irá ser gerido por bancos e, o aposentado que precisa deste dinheiro, terá que pedir empréstimos a este mesmo banco, com os maiores juros do mundo. Confisca dos aposentados e dá o dinheiro aos bancos lucrarem.


Sergio Antiqueira, presidente do Sindsep, em fala durante o ato contra o Sampaprev 2. Foto: Elineudo Meira

Sergio também ressaltou a mobilização da categoria, uma vez que ontem milhares de servidores estiveram presentes, repetindo a dose no dia de hoje. “Provamos aqui hoje que aqui tem luta! Provamos que conseguimos mobilizar todos os dias, se for necessário.”


Servidores estiveram presentes em mais um dia de luta contra o Sampaprev 2. Foto: Elineudo Meira

Portanto, a luta continua! Os vereadores de Nunes que votaram para confiscar e reduzir as aposentadorias e pensões dos trabalhadores dos serviços públicos são inimigos dos aposentados e dos trabalhadores. Quem votar, não volta!

Mobilização continua
O Sindsep, juntamente ao Fórum de Entidades, se reunirão para discutir os próximos passos e apontar a data da próxima mobilização.

Tentativa de tumulto é contida pelos diretores do Sindsep
Antes do início do ato, alguns jovens do Movimento Brasil Livre (MBL), ligados ao vereador Fernando Holiday, tentaram causar uma confusão no meio dos servidores públicos. Porém, foram contidos pelos trabalhadores presentes e, com ação ativa dos diretores do Sindsep e da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), foram retirados do ato, evitando agressões. Fernando Holiday, inclusive, é o mesmo vereador que ironizou e riu da cara dos trabalhadores públicos na época da votação do Sampaprev 1.

Título: Após manobra, Sampaprev 2 é aprovado em primeira votação na Câmara Municipal de São Paulo, Conteúdo: Com 37 votos favoráveis e 16 contrários, os vereadores de São Paulo aprovaram o PLO 07/21 (Sampaprev 2) em primeira votação na tarde desta quinta-feira, 14.10. O Projeto, de autoria do Prefeito Ricardo Nunes, é uma facada nos aposentados e pensionistas, que terão seus salários confiscados, além de prejudicar também os servidores da ativa, pois não há um plano de transição, os prejudicando no momento de sua aposentadoria. O PLO ainda precisa passar por uma segunda votação, para então ser promulgada pela própria Câmara. Sergio Antiqueira, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep/SP), classificou o projeto como um roubo, uma vez que o dinheiro confiscado irá ser gerido por bancos e, o aposentado que precisa deste dinheiro, terá que pedir empréstimos a este mesmo banco, com os maiores juros do mundo. Confisca dos aposentados e dá o dinheiro aos bancos lucrarem. Sergio Antiqueira, presidente do Sindsep, em fala durante o ato contra o Sampaprev 2. Foto: Elineudo Meira Sergio também ressaltou a mobilização da categoria, uma vez que ontem milhares de servidores estiveram presentes, repetindo a dose no dia de hoje. “Provamos aqui hoje que aqui tem luta! Provamos que conseguimos mobilizar todos os dias, se for necessário.” Servidores estiveram presentes em mais um dia de luta contra o Sampaprev 2. Foto: Elineudo Meira Portanto, a luta continua! Os vereadores de Nunes que votaram para confiscar e reduzir as aposentadorias e pensões dos trabalhadores dos serviços públicos são inimigos dos aposentados e dos trabalhadores. Quem votar, não volta! Mobilização continua O Sindsep, juntamente ao Fórum de Entidades, se reunirão para discutir os próximos passos e apontar a data da próxima mobilização. Tentativa de tumulto é contida pelos diretores do Sindsep Antes do início do ato, alguns jovens do Movimento Brasil Livre (MBL), ligados ao vereador Fernando Holiday, tentaram causar uma confusão no meio dos servidores públicos. Porém, foram contidos pelos trabalhadores presentes e, com ação ativa dos diretores do Sindsep e da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), foram retirados do ato, evitando agressões. Fernando Holiday, inclusive, é o mesmo vereador que ironizou e riu da cara dos trabalhadores públicos na época da votação do Sampaprev 1.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.