Audiência pública marca os 20 anos da série de assassinatos de mulheres na Região do Cariri

01/09/2021 - 14:40

Atribuídos ao "Escritório do Crime", parte dos assassinatos continua impune

Representada pela secretária da Mulher Trabalhadora, Ozaneide de Paulo, a Confetam participou de audiência pública virtual, na manhã desta terça-feira (31), para discutir os 20 anos do assassinato de sete mulheres pelo “Escritório do Crime” em várias cidades do Cariri cearense. Todas elas foram violentadas antes de serem mortas.

Thelma, Ana Amélia, Vanesca, Eliane, Edilene, Alessandra e Aparecida foram assassinadas entre maio de 2001 e março de 2002 nos municípios de Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Missão Velha, Brejo Santo e Araripe. Alguns dos homicídios seriam queima de arquivo.

Requerida pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado estadual Renato Roseno (PSOL), a audiência discutiu os desdobramentos dos casos, muitos deles ainda a impunes.