Seminário Internacional debate sobre os desafios dos trabalhadores do setor público

09/04/2018 - 23:54

Frases de apoio ao ex-presidente Lula marcam a abertura do evento. Representantes de outros países prestaram solidariedade.

A Contram/ISP está realizando, em São Paulo, o Seminário Internacional que tem como tema “o futuro do mundo do trabalho e os desafios para os trabalhadores do setor público”. O evento começou nesta segunda-feira, dia 9, e se encerra no dia 11 de abril.

O objetivo principal deste seminário é promover a reflexão sobre as mudanças que vem ocorrendo nos sistemas produtivos e suas repercussões no emprego e nas relações de trabalho no setor público, tendo como pano de fundo a problematização do avanço das políticas neoliberais em todo mundo.

Representantes de diversos países estão participando, tais como Argentina, Áustria, Chile, Colômbia, Equador, Honduras, Nicarágua, Paraguai e Venezuela.

Entre os temas que serão debatidos destaque-se a obtenção de um cenário político para avaliar as condições dos trabalhadores que compõem a Contram (Confederação dos Trabalhadores Municipais). Outro ponto a ser avaliado são os desafios que estes países possuem em comum no âmbito do trabalho do setor público. Será proposto também a ampliação do debate da Rede Mundial de Trabalhadores Municipais da ISP (Internacional de Serviços Públicos). Essas temáticas servirão como base na Conferência da OIT (Organização Internacional do Trabalho), em 2019, onde será comemorado o seu centenário de fundação.

Paula Leite, presidenta da Contram/ISP e secretária de finanças da Confetam, ressaltou a importância da realização deste evento no Brasil, afim de fortalecer a luta dos municipais que vem sofrendo fortes ataques por parte do Governo Federal. Paula falou sobre as manifestações a favor do Lula em todo Brasil e destacou uma frase que foi dita por ele em um ato ecumênico, onde ele diz "eu não vou parar porque não sou ser humano, sou uma ideia e não tem como prendê-las."

A presidenta da Confetam, Vilaní Oliveira, participou da abertura do Seminário, onde destacou a importância de se criar uma rede internacional de solidariedade trabalhista. Ela também parabenizou os trabalhadores municipais de São Paulo pela vitória da greve dos servidores que resultou na retirada do PL 261. “Vale a pena lutar. E os sindicatos têm luta e resistência”, disse Vilaní.

O primeiro dia do Seminário Internacional foi marcado por gritos de apoio ao ex-presidente Lula, que está preso desde sábado, 7 de abril, em Curitiba. As frases “Lula Livre” e “Lula guerreiro do povo brasileiro” foram repetidas pelos participantes do evento. Representantes de outros países também prestaram sua solidariedade à Lula.

O seminário acontece no Centro de Formação do Sindsep/SP e em seguida nos dias 11 e 12 de abril será a reunião da executiva da Confetam.